IMA - Ensinando a crescer

Notícias

22/06/2016

“A base da minha criação foi salesiana”, afirma ex-aluna aprovada no programa federal, Ciência Sem Fronteiras

Ver mais fotos
Priscila Muniz de Mello, formada pelo Instituto Maria Auxiliadora (IMA) em 2009 e acadêmica do curso de Engenharia Civil pelo Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi), fez jus ao significado da palavra protagonista. Isso porque após um processo de seleção no programa federal Ciência Sem Fronteiras (CSF), conquistou bolsa de estudo para realizar intercâmbio nos Estados Unidos, com cinco semanas de curso de inglês, um ano letivo na universidade e por fim, no máximo três meses de estágio/pesquisa como treino acadêmico (Academic Training – AT).

De acordo com a estudante, um dos seus sonhos era fazer intercâmbio e quando se deparou com os editais do Ciência Sem Fronteiras abertos, se dedicou em estudá-los e analisá-los com o auxílio da sua universidade. Por fim, acabou optando pelo edital de chamada para bolsas nos Estados Unidos, onde deveria atender alguns requisitos, como por exemplo, notas mínimas no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), e em uma prova de proficiência em inglês para então ser selecionada e aprovada para a bolsa.

Com a sua aprovação no CSF, a estudante foi parar no norte dos Estados Unidos, em uma cidade chamada Milwaukee, no Wisconsin, onde morou nos dormitórios da universidade, juntamente com outros brasileiros, americanos e alunos estrangeiros, durante todo o período acadêmico. Após o término desse período, Priscila conta que os estudantes tinham duas opções: voltar para casa ou buscar um aperfeiçoamento profissional em forma de estágio ou pesquisa. Nesta etapa, caso o aluno optasse por ficar, ele seria responsável por todo o processo, desde encontrar uma vaga para estágio/pesquisa, até a moradia.

Dessa forma, a estudante conseguiu estágio na sua área de estudo, Engenharia Civil, em uma empresa que projeta, fabrica e monta estruturas de concreto pré-moldado. Segundo Priscila, todo esse processo, o curso de inglês já nos Estados Unidos, um ano letivo em uma universidade e um estágio em uma empresa americana, foi e está sendo um grande aprendizado para ela, não somente no âmbito acadêmico e profissional, mas uma experiência de vida que é capaz de mudar completamente um ser humano.

Quando perguntamos qual o sentimento que fica, a estudante conta também que tem a sensação de ter vivido uma longa vida em um período de apenas um ano. Durante esse período, fez amigos para uma vida toda, sentiu saudades da família, conheceu pessoas e culturas completamente diferentes, se maravilhou com um mundo novo e aprendeu a amar o próprio país. Aprendeu a olhar para o Brasil com outros olhos, conseguiu observar o potencial gigante que ele possui graças ao povo brasileiro.

“De todas as experiências que eu vivi por aqui, meu maior sentimento é a gratidão: gratidão aos meus pais por, acima de tudo, terem sempre me apoiado e me proporcionado uma educação de qualidade, o que fez com que meu caminho até aqui fosse possível. Estudei no IMA desde os primeiros anos do Ensino Fundamental ao Ensino Médio, tive, portanto, a base da minha criação sendo salesiana, por isso, o IMA com certeza teve grande participação na fase mais importante da minha educação, pois não somente nos ensinava valores morais e éticos, mas, principalmente, nos incentivava a seguir nossos sonhos e objetivos, é um colégio que sempre motivou seus alunos a buscarem o melhor, a irem além. Gratidão também a todos que me apoiaram, à nova família que fiz por aqui, à minha universidade por ter permanecido presente em todos os momentos do meu intercâmbio e tantos outros que se mostraram presentes nessa etapa da minha vida”, afirmou a acadêmica, Priscila Muniz de Mello.
Outras Notícias

(47) 3521-0536

ima@ima-rs.com.br

Acessar Webmail - Rede Salesiana de Escolas

Copyright © 2017 - Área Local